//

O futuro dos sistemas de inspeção por raio-X na indústria alimentar

Terry Woolford, Gerente Geral da Eagle, analisa a necessidade dos sistemas de inspeção por raio-X, a importância do desenvolvimento de produtos, de que forma os sistemas estão mudando e o futuro do mercado

O futuro dos sistemas de inspeção por raio-X na indústria alimentar

Porque os fabricantes precisam dos sistemas de inspeção por raio-X?
De forma simplificada, os fabricantes precisam de sistemas de inspeção por raio-X para proteger suas marcas, já que um produto de má qualidade destrói a reputação frente a clientes e prejudica negócios futuros. A qualidade dos produtos precisa ser controlada e verificada na linha de produção. Portanto, incorporar a inspeção por raio-X numa indústria, seja de alimentos, bebidas ou farmacêutica, é uma das formas mais eficazes de se proteger contra eventuais problemas.

Reduzir o risco de produtos de baixa qualidade também ajuda os fabricantes a aumentarem seus lucros, porque evita as devoluções de produtos que são sempre operações caras. Os fabricantes estão cientes de que precisam permanecer bem-sucedidos num mercado altamente competitivo e cada vez mais globalizado e, para isso, precisam garantir que seus produtos atendam aos padrões de qualidade que seus clientes exigem.

Com um sistema de inspeção por raio-X, os fabricantes conseguem identificar contaminantes como metais, pedras, vidro, plástico denso e osso calcificado. Também conseguem reduzir os custos gerais de manutenção e investimento já que muitos sistemas agora acumulam tarefas que normalmente eram executadas por mais do que uma máquina. Por exemplo, para além da identificação de contaminantes, os sistemas de raio-X atuais podem executar um gerenciamento de receitas. Os sistemas de raio-X também são capazes de executar simultaneamente uma ampla variedade de verificações de qualidade em linha, como medição de massa, contagem de componentes, identificação de produtos quebrados ou ausentes, monitoração de níveis de enchimento, inspeção da estanquicidade e verificação de produtos e pacotes danificados. Com uma máquina executando várias tarefas, é possível reduzir os custos de manutenção e operação da linha.

Quais são as principais preocupações dos fabricantes ao escolher um sistema de inspeção por raio-X?
A velocidade é um fator chave a ser considerado. Os fabricantes simplesmente não podem dar-se ao luxo de permitir que as tecnologias de controle de qualidade deixem suas linhas de produção mais lentas. Os sistemas avançados de raio-X foram projetados para atender às elevadas taxas de produção das indústrias de hoje.

Os fabricantes também costumam expressar preocupação com o fato de que a qualidade de seus produtos finais possa ser afetada pela radiação dos sistemas de inspeção por raio-X. No entanto, evidências científicas da Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmam que níveis de radiação de (eliminare)até 10.000 Sievert (que é a unidade padrão da quantidade de dosagem de radiação absorvida) não afetam a segurança do alimento ou o seu valor nutricional. Os níveis de dosagem usados na inspeção por raio-X são inferiores a um décimo de milionésimo dos níveis usados no estudo da OMS. O alimento que passa por um sistema de inspeção por raio-X fica aproximadamente 250 milissegundos sob o feixe de raio-X. Durante esse curto período de tempo, ele recebe uma dose de radiação de cerca de 0,2 mSv (0,002 Sv). Os níveis são tão baixos que mesmo os alimentos orgânicos submetidos à inspeção por raio-X não sofrem diminuição do seu status de orgânico. O alimento permanece seguro para ser consumido e não perde seu valor nutricional.

Além disso, alguns fabricantes expressaram preocupação com a exposição de seus operadores à radiação prejudicial emitida pelos sistemas de inspeção por raio-X. Um ser humano comum é exposto em média a cerca de 2,4 milisievert/ano de radiação de fundo natural (veja a Tabela 1). Isso normalmente excede consideravelmente a exposição à radiação recebida de um sistema de inspeção por raio-X na indústria alimentar. A dosagem máxima típica na vizinhança de um sistema operacional de inspeção por raio-X é de 0,001 milisievert por hora, o que significa que um operador em contato direto com um sistema de raio-X durante 40 horas por semana receberia 2 milisievert por ano.

Tabela 1: (Fonte: Ameaças de radiação e a sua segurança, Armin Ansari, 2010, página 10)

Fonte

Dosagem média

(milisievert por ano)

Faixa típica

(milisievert por ano)

Espaço

0,4

0,3 – 1,0

Terra

0,5

0,3 – 0,6

Corpo humano

0,3

0,2 – 0,8

Radônio

1,2

0,2 – 1,0

Total (arredondado)

2.4

1 - 10



Quais são os últimos e mais avançados recursos dos sistemas de inspeção por raio-X?
Os sistemas de inspeção por raio-X mais modernos possuem interfaces gráficas avançadas para proporcionar maior facilidade de utilização e, combinado com a versatilidade das novas soluções de software, oferecem também auto diagnóstico automático no painel de comando, possibilidade de análise e visualização múltiplas pistas , permitindo que os operadores monitorizem os sistemas num único ponto. Combinar informações poupa um tempo precioso dos operadores, permitindo que mais produtos sejam inspecionados com mais rapidez.

Os novos sistemas estão equipados com algoritmos de dupla energia de Raio-X com Discriminação de Materiais (MDX) o que aumenta(m) a possibilidade de detecção de contaminantes (de corpos- eliminare) estranhos previamente não visíveis por raio-X ou por outros meios convencionais em aplicações difíceis de produtos. Originalmente utilizada no setor de segurança, a tecnologia MDX consegue discriminar materiais analizando sua composição química e permite a detecção e rejeição de contaminantes inorgânicos historicamente não detectáveis como cacos de vidro, rochas, borracha e plástico.

Os sistemas de inspeção por raio-X também podem verificar o nível de enchimento, medir o espaço livre e verificar a presença e ausência de componentes para alertar os fabricantes para verificarem se os recipientes de alimentos foram enchidos em excesso, visando evitar desperdício. Por exemplo, o sistema da Eagle, Quadview, fornece uma cobertura de detecção de quatro ângulos e inspeção completa em alta velocidade de linhas de frascos, garrafas e objetos compostos, além de outros formatos de recipientes verticais, eliminando pontos cegos que normalmente ocorrem na base de tais recipientes durante a inspeção. Este sistema também é compatível com interligação a rede, permitindo acesso remoto por técnicos para rapidamente diagnosticar e corrigir problemas.

Alguns sistemas avançados também podem ser configurados para acessar o servidor remoto e para serem integrados em programas de rede para permitir uma monitoração contínua das estatísticas, imagens e relatórios gerados a partir do sistema individual de raio-X e de qualquer computador com acesso à rede. Isso ajuda os fabricantes a aderirem aos códigos de procedimento dos retalhistas e a (se- eliminare) prepararem (para- eliminare) auditorias de segurança.


O que é análise de gordura e qual é o método mais eficaz?
A análise de gordura é o processo que determina o conteúdo de gordura num determinado produto, que é crucial para os fabricantes de alimentos atenderem aos requisitos dos consumidores cada vez mais atentos a questões de saúde. A tecnologia DEXA (Dual Energy X-ray Absorptiometry) é o método mais exacto e preciso de análise de gordura até o momento. Esta tecnologia mede a quantidade de raios-X que é absorvida pelo conteúdo de gordura e de carne magra através do uso de duas energias específicas de raio-X. Ao avaliar a taxa de energia absorvida numa energia elevada em relação ao nível de energia absorvido na energia inferior, a tecnologia infere a média dos números atómicos do produto verificado para fornecer o valor sem gordura químico. Isso determina o quanto um produto alimentar é saudável e magro para consumidores interessados em reduzir riscos de saúde, como doenças coronárias. Além de analisar o valor magro químico, esses sistemas também verificam peso e inspecionam os contaminantes em velocidades (de-eliminare) até 145 toneladas por hora de carne a granel ou embalada.

Quais são as perspectivas futuras dos sistemas de inspeção por raio-X na indústria alimentar?
Acreditamos que a indústria alimentar continuará a investir em sistemas de inspeção de alimentos por raio-X que incorporem o sistema de dupla energia e análise de gordura visto que eles fornecerão aos fabricantes um forte retorno do investimento com grande rapidez. (Isso se deve ao baixo custo geral de propriedade, a partir de uma estrutura simples de manutenção e troca de baixo custo – eliminare).

Além disso, com a constante mudança das tendências na indústria de alimentos, os fabricantes de equipamentos de inspeção por raio-X precisam de considerar o aparecimento de novos alimentos e designs de embalagens mais inovadores. Por exemplo, os alimentos com múltiplas texturas possuem vários níveis de densidade dentro da embalagem, o que resulta numa imagem de raio-X amontoada e confusa. Para gerenciar o crescente desejo por esses tipos de produtos, pesquisas adicionais estão sendo efetuadas no software de análise de imagens para identificar os contaminantes. A tecnologia MDX, que é especialmente útil em imagens amontoadas, é uma boa solução para esse possível problema. Os projetos de embalagens inovadoras também criam seus próprios desafios porque as máquinas que eram calibradas para verificar tipos padrão de embalagens terão que se adaptar para analisar com precisão novos formatos, tamanhos e materiais como embalagens e bolsas flexíveis.

À medida que as regulamentações de segurança se intensificam, a conformidade e a rastreabilidade em cada estágio de um ciclo de vida do produto crescem em importância. Para total conformidade, é fundamental que a indústria de alimentos seja capaz de ter acesso de forma simples de rápida às informações de monitoramento de produtos. No futuro, todos os equipamentos de inspeção de produtos precisarão funcionar duplamente como ferramentas de gerenciamento e também como ferramentas de controle de processos para fornecer aos executivos da empresa as informações necessárias para que eles possam tomar decisões informadas e garantir a conformidade.

Quais são as perspectivas futuras para a Eagle após a aquisição pela Mettler-Toledo?
Com foco em inovação, valor e qualidade, a Eagle está extraordinariamente bem posicionada para ajudar as empresas de alimentos e bens de consumo (e, carne e frango- eliminare) a protegerem suas marcas. Esta aquisição é um passo positivo para os nossos clientes internacionais e para a nossa experiente equipa , porque nos permite melhorar o atendimento ao cliente e, ao mesmo tempo, expandir nosso suporte em campo, capacidade de aplicação e cobertura de mercado. A nossa meta é continuar a contribuir para os fabricantes aprimorarem a qualidade, a segurança e a produtividade de suas linhas e fornecer uma variedade ainda maior de soluções de inspeção de produtos de alto desempenho, como ferramentas para análise de gordura, atendendo a uma ampla diversidade de aplicações.

Sobre a inspeção de produtos da Eagle (ex-Smiths Detection PID)
A linha de sistemas de inspeção por raio-X da Eagle Product Inspection (ex-Smiths Detection PID) avalia produtos durante o processo e produtos acabados quanto à presença de contaminantes, como metais, vidro, pedra e osso, e também pode verificar massas, avaliar o nível de enchimento por compartimentos e analisar o conteúdo de gordura. Com sede em Tampa, Flórida, e escritórios locais em diversas partes do mundo, as máquinas Eagle Product Inspection (ex-Smiths Detection PID) atendem aos requisitos de certificação HACCP (Hazard Analysis & Critical Control Points) de hoje para garantir que os fabricantes de bebidas e alimentos e seus clientes estejam bem protegidos.
A Eagle Product Inspection (ex-Smiths Detection PID) foi adquirida pela Mettler-Toledo, em março de 2011. A empresa adotou a marca Eagle que foi usada para seus produtos desde 1998. A Eagle passou a integrar a família de marcas líderes de mercado em Inspeção de Produtos da Mettler-Toledo: Garvens, Hi-Speed, Safeline e CI-Vision. Visite www.eaglepi.com para ver como os sistemas da Eagle Product Inspection são capazes de visualizar para além da simples detecção.

Contato:
Eagle Product Inspection (ex-Smiths Detection PID)
6005 Benjamin Road
Tampa, FL 33634
Telefone: 1-877-379-1670
Email: eaglesales@eaglepi.com
Website: www.eaglepi.com

Comentários
No hay comentarios aún
Escreva um comentário
Para poder escribir un comentario, debe ser usuario registrado.
 
tex_copyright Publitec | fra_derechos_reservados
Rua Atuaú 85 -
Pinheiros (05428-030) - São Paulo Brasil
(15) 3241-5771 / (15) 3241-5885 -