//

Sobremesas: de Portugal a Pernambuco

Author: Priscila Barbosa Bezerra Nunes; Makarenna Del Carmen Chaves Portugal Zegarra

Muitos foram os povos que influenciaram a cultura da sociedade pernambucana – índios, africanos, europeus. Porém, os portugueses, por serem os primeiros imigrantes a chegarem a território brasileiro apesar da existência já dos indígenas, tiveram um peso maior quanto à herança deixada ao povo pernambucano. Como em toda cultura, a culinária é uma das formas de caracterizar o estilo de vida, os hábitos e os costumes de um povo.

Sobremesas: de Portugal a Pernambuco

 Em Pernambuco a culinária doce é marcante e representa a real transmissão da cultura dos portugueses numa sociedade baseada na cultura canavieira. Sabendo disto, este trabalho tem como objetivo estudar como se deu o processo de introdução da cultura portuguesa na sociedade pernambucana, a qual é bastante rica e caracterizada pela abundância das preparações doces. 

 
Palavras-chaves: Portugal; Pernambuco; culinária; sobremesas.
 
Introdução 
O nordeste brasileiro possui como herança uma das culinárias mais ricas em sabores, aromas e ingredientes. A evolução de hábitos portugueses, misturado com as raízes da cultura indígena e africana, transformou a região ao longo da história em uma potência gastronômica que influencia o paladar do restante do país (VECCHIO, 2011). 
A mais forte influência sobre a culinária brasileira é a portuguesa, cuja marca está na maneira de preparar os alimentos, no uso do doce e do sal, na fritura, nos refogados, nos cozidos e sopas, nos hábitos, nos gostos, e na educação (LESNAU, 2004). De forma análoga, pode-se dizer que os portugueses foram um dos grupos imigrantes que mais influenciaram a culinária pernambucana, pois foram eles os responsáveis pelo processo de colonização, transformando a terra em um território lusitano. Praticando seus costumes, empregando suas técnicas, incluindo elementos de sua terra, os portugueses passaram a manifestar sua cultura e assim estabeleceram traços étnicos que permanecem até hoje em solos brasileiros bem visíveis em território pernambucano, principalmente ao que diz respeito às tradições culinárias. 
A comida é uma das formas mais representativas de manifestação da cultura de um povo (TRISTÃO, 2013). Em Pernambuco é possível perceber através da culinária o processo de miscigenação pelo qual o estado passou no decorrer de sua formação. Por ser um estado historicamente baseado na cultura canavieira, como será descrito no decorrer deste trabalho, o açúcar esteve e continua sempre presente na mesa dos pernambucanos, o que revela e reafirma a força da cozinha doce tão tradicional desde o período colonial. 
Foram os portugueses, especificamente as sinhás, que introduziram a doçaria no Brasil. A tradição doceira em Portugal já era abundante no século XV, ainda com a utilização do mel, elemento este que foi substituído lenta e gradualmente pelo açúcar (GASPAR, 2013). Sabendo disto, o presente trabalho visa apontar e discutir como se deu essa introdução e quais os pontos principais que fizeram dos portugueses os principais responsáveis pelo surgimento da tradicional culinária doce pernambucana, a qual se destaca por ser uma das, se não a, mais doce do mundo.
 

Baixar a notícia completa
 
SobremesasDePortugalaPernambuco.pdf [431.83 KB]
 
Comentários
No hay comentarios aún
Escreva um comentário
Para poder escribir un comentario, debe ser usuario registrado.
 
tex_copyright Publitec | fra_derechos_reservados
Rua Atuaú 85 -
Pinheiros (05428-030) - São Paulo Brasil
(15) 3241-5771 / (15) 3241-5885 -